Como cuidar de orquídeas em cada uma das quatro estações do ano

As orquídeas precisam de cuidados especiais em cada estação do ano, aprenda o que fazer em cada momento para melhor tratar a sua planta

Como cuidar de orquídeas em cada uma das quatro estações do ano
Woman transplanting orchid at table

CUIDADOS ESPECIAIS NA PRIMAVERA

Em regiões com estações distintas, as plantas parecem sentir a chegada da primavera muito antes que as pessoas percebam.

Quando os espécimes de jardim ou vasos externos florescem pela primeira vez, as orquídeas também parecem saber que a quantidade de exposição ao sol aumentou e começam a brotar.

Este é o momento de rever o cuidado do vaso que o precedeu. O aparecimento de novas folhas ou botões de flores é o primeiro sinal que a planta envia, e você precisa prestar atenção e cuidado especial a eles para ajudar a planta a se desenvolver.

CUIDADOS ESPECIAIS NA PRIMAVERA

– Regas
À medida que os espécimes desenvolvem um novo crescimento, suas necessidades de água aumentam. À medida que os dias ficam mais longos e as temperaturas aumentam, todos os vegetais iniciam uma maior atividade de conversão de nutrientes e começam a perder mais água pelas folhas.

Portanto, eles precisam de rega frequente neste momento. No entanto, você deve ter cuidado para não encharcar sua cópia. Aos poucos, ofereça-lhe mais água.

– Adubação

O novo estágio de crescimento do espécime requer mais nutrientes para um desenvolvimento saudável. Comece a fertilizar no início da primavera. Mas tenha cuidado, comece com uma dose muito baixa. Por exemplo, ao usar fertilizantes líquidos, não dê a dose máxima nas primeiras semanas.


Prepare uma solução muito diluída e use metade ou até um terço da dose recomendada. Nunca fertilize as plantas enquanto o composto estiver seco, pois a absorção é mínima. Também não fertilize após a substituição do composto, pois dentro de três a seis meses o novo substrato terá todos os nutrientes de que o espécime precisa.

– Replantio
Onde não há mais perigo de geada em setembro, esta é a hora de plantar plantas em vasos. As plantas que ainda estão relativamente adormecidas após as férias anuais de inverno não devem ser replantadas em condições frias até setembro, até que estejam crescendo ativamente.

Caso contrário, o choque da bacia de virada precoce pode até matá-lo. A melhor época para replantar é a primavera.

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

CUIDADOS ESPECIAIS NO VERÃO

O verão é quando as plantas estão mais ativas. De um modo geral, este também é o período em que o espécime está no auge da vitalidade, mostrando seu melhor lado. No entanto, é nesse período que as plantas costumam exigir atenção redobrada.

CUIDADOS ESPECIAIS NO VERÃO

– Regas

A quantidade de água que uma espécie requer pode variar muito ao longo do tempo, o que às vezes é um fator surpreendente.

Em calor e luz solar prolongados, as amostras às vezes requerem rega diária. Mas durante a estação fria e chuvosa, o mesmo espécime precisa de menos água, ponto em que você deve regá-lo uma ou duas vezes por semana.

Por isso é importante observar as condições climáticas na hora de regar, pois as plantas podem sofrer com muita umidade, o que é mais comum no verão do que no inverno.

Um dos pontos básicos é garantir que os espécimes recém-plantados sejam cuidadosamente regados durante as primeiras semanas.

– Adubação

A maioria das culturas precisa de mais nutrientes durante o verão. A maioria deles deve ser adubada semanalmente ou quinzenalmente, dependendo de sua taxa de crescimento.

Use um fertilizante líquido apropriado e siga as instruções do fabricante. Evite fertilizar com mais frequência ou aumentar a concentração recomendada apenas porque a planta está crescendo tão bem que você deseja estimulá-la.

O excesso de fertilizante pode causar sérios danos ao sistema radicular, que por sua vez pode levar à morte do espécime. Lembre-se que você sempre precisa molhar o substrato (terra) antes de adicionar o fertilizante.

Mudas recém-plantadas não devem ser fertilizadas até três meses ou mais, e prestar atenção ao enraizamento após a operação, pois o novo composto já contém os nutrientes necessários.

Quando a inseminação é iniciada, apenas a dose diluída é administrada. Se você estiver plantando no final do verão, talvez nem precise fertilizar.

– Reenvasamento

A melhor época para reenvasar as plantas são os meses de primavera. Mas, se isso não é feito nessa época, e um exemplar está exigindo um vaso maior, mude-o no início do verão.

CUIDADOS ESPECIAIS NO OUTONO

Nem sempre é fácil identificar quando o verão termina e o outono começa. Mesmo em regiões temperadas como o sul do Brasil, onde há estações distintas ao longo do ano, essas plantas muitas vezes dão sinais da chegada de uma nova estação.

No entanto, esse período se mostrou um dos mais críticos para seus exemplares, pois iniciou um processo de redução da atividade das plantas que atingiu o pico no inverno. Portanto, as plantas requerem cuidados especiais.

CUIDADOS ESPECIAIS orquideas No outono

– Regas

Com exceção das plantas que florescem no meio do ano, a quantidade de água que os exemplares exigem vai diminuindo, até chegar a um mínimo. Preste muita atenção a cada espécie e passe a regar menos, sem se esquecer de nenhuma de suas plantas. À medida que a temperatura cai, automaticamente decresce o volumede água requerido pelas plantas.

– Adubação

Reduza a fertilização para a maioria dos espécimes a partir do final de março, à medida que o crescimento diminui e os requisitos de nutrientes caem.

A fertilização durante esse período pode levar ao acúmulo de nutrientes no composto. A presença de excesso de sal pode eventualmente danificar o sistema radicular e pode até levar à morte da planta.

Uma liberação gradual de fertilizantes é uma ótima solução para o outono. A liberação de nutrientes depende da temperatura e umidade do meio (solo).

Se a temperatura cair e a quantidade de água que você fornece às suas plantas diminuir, a quantidade de fertilizante liberada também diminuirá automaticamente.

Em geral, porém, a maioria das espécies começa a se preparar para um estado quase adormecido com pouco ou nenhum sinal de crescimento, que não requer nenhum tipo de fertilização.

Tenha em mente que existem algumas exceções, e elas florescem no final do outono e até no inverno. Como resultado, essas plantas requerem nutrientes como nitrogênio, fósforo e potássio, os quais são essenciais para uma floração bem desenvolvida e exuberante.

– Reenvasamento

À medida que o ou tono vai chegando ao fim do seu período, gradativamente deve-se diminuir o replantio, ou não é aconselhável fazê-lo.

CUIDADOS ESPECIAIS NO INVERNO

O inverno tem características muito diferentes, dependendo da região. Algumas áreas ainda são exuberantes e têm mínimas médias acima de 23°C, enquanto outras têm mínimas médias de 10°C e alguns graus abaixo de 0°C.

Por outro lado, em regiões do Cerrado como Brasília, onde a temperatura média mínima fica entre 11 e 13 graus Celsius, o ar se tornou tão seco que acabará prejudicando o cultivo de certas espécies amantes da umidade.

Muitas plantas envasadas tendem a ficar dormentes nesta época do ano, mostrando apenas botões na primavera.

Verifique as características de sua área e ajuste o cuidado de suas amostras de acordo com essas características.

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

CUIDADOS ESPECIAIS orquideas No inverno
  • rega
    Em locais com invernos rigorosos, tome cuidado para que o composto nunca fique encharcado. A combinação de água fria e excesso de água pode causar apodrecimento rápido das raízes. Áreas com invernos muito secos, como o Planalto Central, exigem monitoramento constante dos níveis de umidade do solo. Geralmente, nesses locais, os espécimes requerem menos irrigação de intervalo porque a evaporação ocorre em níveis muito rápidos.

  • Fertilizante
    Não importa em que área você mora, verifique as necessidades alimentares de suas plantas antes de oferecer qualquer tipo de adubação. Em geral, a fertilização é geralmente desencorajada devido ao período de descanso da maioria das espécies.

  • Lavatório
    Durante este inverno, a maioria das orquídeas entra na fase de repouso ou repouso da planta (é o período em que a planta reduz o metabolismo, se reorganiza internamente e se prepara para a próxima estação, que é normal e natural) e não deve ser “perturbada” com divisão, Mudanças de substrato, replantio, repotting, etc.

Esse processo interrompe o período de descanso das plantas, destrói seus tecidos, esgota suas reservas de nutrientes e causa danos maciços, como falta de floração na estação seguinte, desgaste das orquídeas ou até mesmo a morte.

Então esse é o momento que temos que aproveitar esse tempo para preparar nosso viveiro para a próxima safra, certificando-se de que as orquídeas estejam em um ambiente limpo, nossos vasos são bons, bonitos e em condições fitossanitárias ideais para proporcionar boas flores.

Manual Completo de Como Cuidar de Orquideas


1 comentário

  1. Pingback: Como Recuperar uma Orquídea Desidratada - Tudo Sobre Orquideas

Comentários estão fechados.