Vitamina Complexo B um dos MELHORES Substrato para florir Orquídeas

Conheça a vitamina que vai fazer suas orquídeas crescerem com mais rapidez, ajudando no desenvolvimento e crescimento das raízes e mudas

Usando essas cápsulas que nada mai são do que complexo B em vitaminas, as suas orquídeas vão começar a de desenvolver com muito mais qualidade e com mais rapidez.



Confira as dicas no vídeo abaixo e faça na sua casa, você verá que diferença fará em suas plantas.

Orquídea Cattleya Labiata

É a orquídea nativa brasileira mais popular, tanto é que tem o apelido de “rainha do nordeste”. As flores nascem no verão e são grandes, perfumadas e coloridas nos tons de lilás, roxo, albas, semialbas ou azuladas.

Orquídea Cattleya Walkeriana

Com sua forma arredonda e plana, tem um agradável perfume que lembra canela. Essa espécie vive bem em temperaturas de 10º a 18º graus.

Orquídea Cattleya Mossiae

É uma orquídea que gosta de clima ameno e floresce entre primavera e o início do verão. Com flores grandes que variam de rosa, alba a azul, têm aroma que lembra o alho.

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

Orquídea Brassolaeliocattleya Chia Lin

Esse híbrido atrai pela sua cor vermelha intensa e também pelo tamanho das flores que chegam a 16×16 cm!

Vitamina para ajudar no crescimento das Orquídeas

Créditos do Vídeo: Adoro Plantar

Confira algumas dicas de substratos para as Orquídeas

Como medir o pH do substrato

Medir o pH do substrato é simples. Tenha em mãos um kit de medir pH, que pode ser encontrado em lojas de produtos para piscinas ou lojas de aquarismo.

Encha uma bacia com água e deixe descansar por algumas horas, para eliminar o cloro. Certifique-se esta água esteja neutra, ou seja, com o pH em 7.

Com o auxílio de outra bacia, segure o vaso a ser analisado de modo que você possa regar sua planta com a água de pH neutro e toda água utilizada na rega escorra e seja armazenada na bacia abaixo do vaso.

Depois, basta seguir as instruções do kit de medição de pH utilizando esta água que escorreu do vaso.

Este não é um método preciso, mas pode ajudar a determinar um caminho a ser seguido. Existem outros métodos mais eficazes, porém mais custosos e não tão práticos.

Se o resultado for algo diferente de 7 (pH neutro), teremos uma água ácida (pH menor que 7) ou alcalina (pH maior que 7).

Se trocar o substrato não for uma opção, você poderá tentar corrigir o pH.

Existem produtos que fazem esta correção do pH e uma forma simples de realizar esta correção é adicioná-los na água utilizada para irrigação (que deve ser neutra) e analisar periodicamente o resultado, medindo novamente o pH do substrato para observar a evolução.



Outra opção é misturar um substrato diferente para tentar equalizar o pH. Eis o pH médio de alguns substratos:

Casca de arroz carbonizada – pH de 6,5 a 7,0;
Casca de pinus – pH de 4,0 a 4,5;
Fibra de coco – pH de 5,5 a 6,0;
Fibra de xaxim – pH de 4,0 a 5,0;
Sphagnum – pH de 3,5 a 4,2;
Turfa – pH de 3,5 a 4,5;
Vermiculita – pH de 7,5 a 8,5.

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas