Desenvolvimento de Bulbos de Orquídeas Cattleyas

Manual Completo de Como Cuidar de Orquideas

Olá a todos os orquidófilos! O assunto agora é o desenvolvimento dos pseudobulbos das orquídeas do grupo das Cattleyas, que envolvem plantas como as antigas Laelias brasileiras e as Laelias mexicanas, as Cattleyas, sophronits e Ryncoaelias, mas também acaba sendo semelhante para diversas outras orquídeas. Bom mas qual a importância de saber sobre isso??

O fato que torna importante entender-mos isto é que isto vai ser muito importante para diversas decisões que temos que estar sempre tomando durante o cultivo e entender como as orquídeas se desenvolvem facilita muito na hora de interpretar os problemas e acontecimentos.

Existem dois tipos básicos de formas de crescimento nas orquídeas que é o Monopodial, que são as que crescem de forma indeterminada no sentido vertical com caule único com emissão de várias folhas e raras brotações laterais. Este grupo não será discutido no momento, pois o desenvolvimento é semelhante as demais plantas cultivadas. Exemplo: Vandas, Phalaenopsis, etc

O outro grupo são as simpodiais que são a maioria das orquídeas e são as que possuem um crescimento de forma descontinua, no sentido horizontal e possuem em geral a estrutura chamada rizoma, que é um caule que cresce sempre no sentido do substrato e dele são emitidos os pseudobulbos ou hastes que crescem com um número definido de folhas e depois não crescem mais. Exemplos:
Cattleyas, Dendrobiuns, Bulbophylluns, Catasetuns, etc

Por sua vez os pseudobulbos ou na linguagem mais rotineira do cultivo os “bulbos” são a estrutura de reserva dessas orquídeas e de onde saem as folhas, espatas e flores normalmente e por isso a importância de se entender o desenvolvimento deles.
Tudo começa na primeira etapa quando o pseudobulbo anterior está completamente maduro e possui gemas na base dele que estão começando a ficar entumeicidas(inchadas) e se preparando para brotar. Muitas Cattleyas nesse período começam emitir raízes, mas existem outras que só emitem raízes quando o pseudobulbo já está em desenvolvimento.
segue a baixo foto desta primeira fase da gema:

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

A segunda fase do desenvolvimento é de fato o início do desenvolvimento do pseudobulbo que começa com a gema aumentando de tamanho e tomando forma mais arredondada e pontuda na ponta começam a surgir as primeiras bainhas que envolvem o pseudobulbo lhes garantindo proteção e muitas vezes podem apresentar coloração arroxeada avermelhada. Esta primeira porção do crescimento normalmente é o prolongamento do rizoma e muitas vezes essa primeira etapa o crescimento é mais no sentido do substrato ou começando a se curvar para cima.

bulbos-orquideas5

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

Loading...

A terceira fase é de fato o desenvolvimento do pseudobulbo na posição vertical, ou na direção que a luz está vindo e nessa fase o tamanho das bainhas que envolvem ele já são maiores e esta fase em muitas é marcada pela emissão de novas raizes e se estende até o início da emissão da(as) folhas verdadeiras.

 

bulbos-orquideas6

bulbos-orquideas7

bulbos-orquideas8

A quarta fase é a da emissão das folhas verdadeiras e o alongamento dos pseudobulbos e folhas, e também a emissão de espatas e flores. Esta é a fase mais crítica de todo o crescimento, pois até a fase anterior o processo que predominava no desenvolvimento era o da divisão celular onde as células dos pseudobulbos estavam se dividindo a todo vapor pra formar as devidas partes dele e já nesta fase o que predomina é o alongamento celular ou crescimento celular, que é o que fará com que o pseudobulbo, folhas, espatas e flores adquiram o tamanho normal da espécie e como já comentado na postagem anterior a rega neste período é fundamental que não ocorra falta, embora nos demais também não deva ter, mas nesta fase a planta se torna mais sensível a falta, já que é a água no final do processo que fará com que as células se expandam e ai o pseudobulbo pode não atingir o tamanho programado e pode trazer problemas que já foi abortado em detalhe na postagem anterior.

bulbos-orquideas9

bulbos-orquideas10

Esta fase também é marcada pela maturação da porção inicial do rizoma que é indicada pelo amarelecimento e posterior seca das bainhas da base curvada do pseudobulbo.

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

bulbos-orquideas11

Esta também é a fase em que os pseudobulbos estão mais flexíveis, portanto o período ideal para se fazer os devidos tutoramentos, com fins de correção de postura do mesmo ou para tutorar futuras florações, sendo este assunto para próxima postagem.

bulbos-orquideas12

A quinta fase é a fase de terminação onde o pseudobulbo completa seu desenvolvimento, se enchendo de reservas adquirindo sua forma final e onde se inicia o processo de maturação marcado pelo amarelecimento se posterior seca das bainhas que o envolvem, sendo aconselhável após completa seca a retirada dessas palhas para prevenir ataque de cochonilhas nos locais e também é a fase em que ocorre a maioria das florações e depois onde a função dele será de fato de reserva e de fornecer energia pro resto da planta pela fotossíntese de suas folhas.

bulbos-orquideas13

bulbos-orquideas14

bulbos-orquideas15

Sugerimos para leitura:
Manual Completo de Como Cuidar de Orquídeas

 

Fonte e Créditos para: orquideassemmisterio.blogspot.com.br

Loading...

2 comentários em “Desenvolvimento de Bulbos de Orquídeas Cattleyas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *