Aplique essa Técnica para Deixar Suas Orquídeas Jovens por Mais Tempo

Manual Completo de Como Cuidar de Orquideas

Assim como nós, infelizmente, as orquídeas também envelhecem. Embora a planta tenha a capacidade de reflorescer por décadas, a flor propriamente dita tem um tempo de vida definido. Algumas duram mais, outras menos, dependendo da espécie ou do híbrido.

Há, contudo, alguns cuidados que podemos tomar para prolongar o período áureo de uma floração. Vamos listar, nos tópicos a seguir, algumas dicas para termos orquídeas floridas e bonitas por mais tempo.

1. ORQUÍDEAS E ÁGUA

Esta é uma relação complicada. Embora a água seja um elemento fundamental para todo ser vivo, a quantidade fornecida deve ser bem dosada, no caso das orquídeas. Em excesso, a água pode ocasionar o apodrecimento das raízes, o que resultará no decaimento da planta, inclusive prejudicando sua floração.

Além disso, o hábito de molhar as flores durante a rega não é favorável à conservação de sua beleza. A umidade nas pétalas e sépalas da orquídea propicia o desenvolvimento de um fungo chamado Botrytis cinerea, conhecido por causar aquelas pequenas pintas amarronzadas nas flores. Por este motivo, é aconselhável proteger as orquídeas da chuva, durante o período em que estão floridas. Este é um problema apenas estético, que não prejudica a saúde da planta como um todo.

2. ADUBANDO ORQUÍDEAS FLORIDAS

Existe uma controvérsia a respeito deste tema. Alguns orquidófilos afirmam que não é necessário adubar as orquídeas no período em que estão floridas. Outros afirmam que, na natureza, elas continuam a receber nutrientes normalmente, com ou sem flores.

O fato é que, com um número razoável de orquídeas na coleção, torna-se muito difícil ficar separando o que está florido para não adubar. Por uma questão de preguiça praticidade, eu particularmente não dou um tratamento diferenciado às minhas orquídeas. Continuo regando e adubando todas com a mesma periodicidade, independentemente do estágio de desenvolvimento ou floração.

Loading...

No entanto, quando o assunto é estética, devemos, sim, tomar cuidado ao adubar orquídeas floridas. É importante evitar borrifar o adubo diretamente sobre as flores, já que esta e outras substâncias químicas, tais como defensivos, podem causar manchas nas pétalas e sépalas. Novamente, é uma questão apenas de aparência.

3. ORQUÍDEAS E FRUTOS

O amadurecimento dos frutos é estimulado por um gás que eles mesmos produzem, chamado etileno. Os produtores conseguem controlar a maturação das laranjas, bananas e maçãs através da aplicação deste gás, em câmaras controladas. É por isso que se costuma embrulhar as bananas em jornal, para acelerar seu amadurecimento. O próprio gás etileno que elas produzem, concentrado pelo ambiente fechado, ajuda na maturação dos frutos.

Ocorre que o etileno também age sobre as flores, acelerando seu envelhecimento. Por esta razão, é aconselhável manter as orquídeas floridas longe das frutas. Embora produza belíssimos arranjos, esta combinação não é benéfica quando o intuito é prolongar a juventude das flores.

Da mesma forma, diversos gases presentes no ar poluído das grandes cidades podem ocasionar a senescência precoce das flores de nossas orquídeas. Infelizmente, quanto a esta questão, pouco se pode fazer. De qualquer forma, mantê-las dentro de casa, ao contrário de expostas em varandas ou janelas voltadas às ruas com circulação de carros, ajuda a proteger as flores dos gases tóxicos, prolongando sua vida útil.

Um último evento que pode abreviar a vida de uma flor é a polinização. Na verdade, é para isso que elas foram feitas, para serem fecundadas e gerarem frutos e sementes. Mas, no exato momento em que uma flor é polinizada, suas pétalas e sépalas começam a se fechar. Vão enrugando e secando, já que sua missão foi cumprida.

Fonte: orquideasnoape.com.br

Quem gosta de plantas na decoração da casa provavelmente tem, entre as espécies utilizadas, uma orquídea. Popular em jardins ornamentais, essa planta é vistosa e pode dar um toque especial na decoração.

Disponível em diversas cores, tamanhos e formatos, elas são relativamente fáceis de cultivar. Existem algumas técnicas para cuidar de orquídeas que deixarão seus vasos saudáveis e bonitos por mais tempo.

Mais Dicas para cultivo e manter a orquídeas jovens

Vasos

Na hora de escolher o vaso, prefira os de barro aos de plástico. A porosidade natural do barro ajuda a drenar melhor a água, o que facilita a nutrição das plantinhas. Entretanto, se você utiliza vasos de plástico, atenção redobrada para não encharcar muito a orquídea.

Canela em pó

A canela é um alimento naturalmente cicatrizante, que ajuda a regenerar as células do tecido. Essa propriedade pode ser utilizada também nas orquídeas. Quando cortar uma folha, passe um pouco de canela em pó. Isso ajudará a fortalecer o galho.

Esterilização

Antes de cortar as folhas de galhos das orquídeas, esterilize a tesoura no fogão. Espere o objeto esfriar antes de usar. Isso evitar que a planta seja contaminada com microrganismos prejudiciais a sua saúde.

Cor das folhas

Preste atenção à coloração das folhas. Se estiverem escurecidas, tente mudar a orquídea para outro lugar mais ensolarado. Quanto mais contato com a luz, mais a sua planta irá florescer.

Dendrobium-thyrsiflorum4

Dendrobium-thyrsiflorum3

Dendrobium-thyrsiflorum2

Dendrobium-thyrsiflorum1

cuidados-orquidea-vanda-especie

cuidados-orquidea-vanda

CUIDADOS-ESPECIAIS-orquideas-No-inverno

CUIDADOS-ESPECIAIS-orquideas-No-outono

CUIDADOS-orquideas-ESPECIAIS-NO-VERao

orquideas-podas

microorquidas-cultivo-especies2

microorquidas-cultivo-especies

microorquidas-cultivo2

vv6

vv5

vv4

Loading...